sábado, 24 de fevereiro de 2018

O processo seletivo com candidatos bizarros e malucos

Como não se comportar em entrevistas de empregos: análise de caso de um processo seletivo real com candidatos despreparados para a entrevista e dinâmica de grupo


Olá amigos leitores, com esse texto de hoje me arrisco à ter minha identidade revelada pois vou descrever o último processo seletivo do qual participei: a entrevista foi bacana, o cara do RH super gente fina, a dinâmica de grupo não foi nada de mais, mas os candidatos... Era cada maluco que tinha ali naquela sala que pensei que estava participando de alguma pegadinha chulé de programas domingueiros de TV ou filme bizarro de comédia.

Enfim, o texto abaixo serve como guia de como não se comportar em processos seletivos de empregos em empresas de TI ou para qualquer outra.

O cargo era para trabalhar com administração/suporte segundo nível de servidores com o sistema Windows Server 2012 e Ubuntu Server em cloud, nada muito elevado, salário básico ( meio chulé mesmo para falar a verdade, um pouco abaixo da média esperada para o cargo, mas os benefícios eram bons e a carga horária leve).

Eram 6 vagas e seriamos alocados em diferentes sites ou locais pela cidade de SP e interior. 

O processo seletivo foi bacana, dividido em três etapas, vou descrever somente a primeira etapa, o processo completo durou praticamente o dia inteiro: entrei na empresa eram 10 horas da manhã e quando vi, estava saindo do prédio as 22 horas!!! Loucura total! Pelo menos serviram café, almoço e janta. 

O entrevistador era super gente fina, especialista em RH, durante o processo seletivo ele teve o auxílio de um gestor da área e de dois técnicos especialistas. Gostei muito da postura dos caras que conduziram o processo seletivo.


Um candidato mais à vontade (maluco) que o outro!  



O legal e perigoso também, foi que antes da apresentação, os entrevistadores conseguiram nos deixar muito a vontade com vídeo games, tablets, livros, bate papo livre entre os candidatos e até uma rápida sessão de massagem aplicadas por massagistas terapêuticos, eu particularmente que sou introvertido, me senti super relaxado como se estivesse em casa, mas isso é um perigo mesmo: com nossas guardas psicológicas baixadas, podemos perder o filtro do bom senso e desatar a língua numa torrente de baboseiras...

Eram no total umas 20 pessoas e por incrível que pareça, apesar de ser para trabalhar com algo técnico mesmo, mistura de infra com suporte de segundo nível, parece que no desespero, a empresa foi forçada a chamar para a entrevista pessoas completamente sem perfil para o cargo, pelo menos foi essa a impressão que eu tive duranta a apresentação da galera. Vamos examinar alguns desses tipos exóticos:

O  empresário com futuro promissor - O sócio ideal para o  Marcus Lemonis


E eis que o tiozinho com cara de tatuzinho de jardim é chamado para se apresentar: com sua calça social engomadinha quase na altura do peito, com sua camisa social de cobrador azul com os botões apertados até o pescoço, seu perfume fortíssimo e ruim deixou um rastro de fedor na sala. O tipo  começou a se apresentar assim:

"Sou um empresário sócio vip de uma mega empresa com prestígio internacional, nosso plano no futuro é expandir nossas operações para todo o mundo, sou formado em redes apesar de nunca ter trabalhado na área, no momento estou perscrutando fomentos milionários como parceiro dessa transnacional do ramo de beleza, estagiei 2 anos na PRODAM como suporte técnico de campo à infra mas não curti". 

Todos na sala olharam o tiozinho de cima em baixo e ele foi tão convincente em sua descrição que realmente nos sentimos diante de um grande empresário! Mas esse impressão durou pouco: quando o cara do RH perguntou qual era a empresa que tinha essa sociedade milionária com ele, eis que o figura responde:  "Hinode". 

Quando ouvimos a palavra "Hinode", teve gente que até soltou aqueles risos bem altos tipo peido pela boca...  

Qual o sentido em dar ênfase em uma atividade que não tem nada a ver com o cargo em questão? Deveria ter explorado a experiência na PRODAM como suporte de infra mas sequer falou duas palavras sobre o assunto e preferiu falar de perfumes e como o mercado desse ramo está crescendo no Brasil com a Hinode...

O engenheiro foderástico estilo Boça


O segundo candidato parecia o personagem Boça do Hermes e Renato, idêntico. Esse cara quase nos matou de tédio com uma apresentação que durou exatamente 51 minutos de pura loucura! Até hoje não entendo como o cara do RH não deu um freio no discurso do maluco. 

O Boça começou se apresentando como desenvolvedor de software em C++, depois contou como reformulou sozinho um programa usado por engenheiros da Marinha, reformulação essa que fez a empresa de engenharia que usava esse software quadruplicar o faturamento mensal.

Enquanto a sala bocejava de sono, ele continuava contanto suas peripécias profissionais e projetos: trabalhou como engenheiro chefe em uma empresa de motores de barco apesar de não ter formação em engenharia ou algo do tipo, foi aplaudido por Antonio Ermínio de Moraes quando este foi presenteado com uma receita alquímica de "super cimento" descoberta pelo nosso Boça e que não usava água" Uau! Ou o cara era louco ou se deixou empolgar no momento... Quando nosso amigo Boça passados 51 minutos de apresentação começou a descrever um programa em Assembly com detalhes que somente um autista bitolado conseguiria expor foi que finalmente o cara do RH cortou ele e passou para o próximo candidato...

Jamais perca o controle da fala, seja direto e reto, sem enrolações e sem fantasias. Use um tom de voz dinâmico e não um tom que faça todos ficarem com sono e tédio... Ficamos com a impressão de que o candidato em questão ou era autista asperguer ou estava realmente abalado psicologicamente pela situação de desempregado à 3 anos...


O Oceanógrafo curioso e ativista gay


Esse candidato acredito que somente foi chamado pelos caras do RH por causa da curiosidade em conhecer o tipo... Formando em OCEANOGRAFIA em um Federal famosa, se apresentou dizendo que era muito curioso e que seria uma experiência nova em sua vida se conseguisse trabalhar com computadores e "nerds" descolados como os que ele via ao assistir "Big Bang Theory".

Chegou à cursar 6 meses de um curso de infra foderástico na Impacta mas desistiu porque além de não entender nada das matérias "ama o oceano, as praias e os bichinhos coloridos do mar".

Afirmou que somente sabia usar seu Mac Book e que não conhecia mais nada além disso. 
Ativista gay assumidão, quando questionado se gostava de ajudar as pessoas em dificuldade ou perigo, deu esse relato BIZARRO e inadequado para a situação de entrevista de emprego:

"Ah! Claro! Adooooro ajudar pessoas em perigo, teve uma vez, que na parada gay, eu estava como orientador voluntario em prevenção de DST, quando eu vi um rapaz fazendo sexo oral sem proteção em três rapazes altos, tatuados, bronzeados e musculosos, eu não pensei duas vezes em me aproximar e auxiliar na situação dando preservativos e até ajudei a colocar em um dos rapazes." 

Pior foi um cara metido à comediante que emendou com a pergunta: "Rapaiz! Tu colocou a borrachuda com a boca ou com as mãos?"

Realmente louvável a atitude do rapaz preservando seus amigos de DST, mas relato completamente inadequado para uma entrevista de emprego...


O Sonhador - O Luther King moderno


Agora esse aqui foi demais, até eu que sou reservado ao extremo não me aguentei e soltei uma risada bem alta do tipo peido ou trombone pela boca. 

Quando ele foi chamado, o figura fez questão de subir na cadeira, tirar um SONHO de dentro da mochila e exibindo para todos da sala o sonho de padaria, começou a exclamar: "Eu tenho um sonho! um sonho que acho que é o sonho de todos nessa sala, um sonho que não é de comer como esse aqui que tenho em mãos, mas um sonho que vai me tirar dessa dura vida que levo como atendente de telemarketing no suporte de banda larga da empresa X, meu sonho é trabalhar nessa grande e famosa empresa em que estou sendo entrevistado por esses nobres cavalheiros".

O tempo parou por alguns segundos na sala e depois explodimos com risadinhas estilo a praça é nossa, o cara do RH visivelmente em choque (assim como nós candidatos), até fez uma brincadeirinha: "Você me mostra um sonho bem agora na hora do almoço! Rsrsrsrs". O tiozão com complexo de Martin Luther King ofereceu o sonho para o entrevistador mas este recusou polidamente... 

Depois do incidente com o sonho de padaria, contou sobre como sofria trabalhando com suporte de banda larga no estilo telemarketing, que tomava dois antidepressivos e diazepan para suportar os xingamentos e ameaças dos clientes insatisfeitos, etc. 

Tivemos quase 40 minutos de aula sobre doenças psiquiátricas e aprendemos tudo sobre antidepressivos, antipsicóticos e benzodiazepinas. 

Se a intenção do tiozão era chamar a atenção conseguiu, porém, do modo negativo...

Qual a necessidade de falar sobre problemas de saúde na entrevista de emprego???


O Mórmon costas quentes dos "Birinaightis"


Quando pensei que já tinha visto de tudo em matéria de bizarrice comportamental nessa entrevista de emprego, eis que ele surge: parecido com personagem da revista MAD o Alfred E Newman, o cara se apresenta como Mórmon da igreja dos santos dos últimos dias ou sei lá o que...

Disse que ouvia sussurros do espirito santo aos domingos em sua igreja.

Primeiro que o rapaz se expressava de forma terrível: parecia um ratinho ruminando, não dava para entender quase nada do que ele dizia, tremia como uma vara ao vento...

O cara do RH questionou: "Você possui dezenas de certificações de peso, as mais requisitadas pelas empresas, mas vejo aqui no seu curriculum que nunca trabalhou na área, qual o motivo disso?", e o maluco responde:

"Não preciso trabalhar na verdade, sou amparado pela comunidade Mórmon, quando eu preciso de dinheiro faço um telefonema, pego um serviço, faço, recebo e vivo desse dinheiro até acabar, depois faço esse ciclo de novo e vou vivendo". 

E o cara do RH: "Ah, legal, então presta suporte Cisco e atua como DBA para a igreja?"

E o maluco: "Não, arrumo telhado, corto a grama e pinto rodapé de madeira com verniz".

E o cara do RH retrucou: "Mas então o que te levou a participar desse processo aqui já que não precisa trabalhar no regime CLT e não tem interesse em atuar na área de TI?"

E a bela resposta que ouvimos: "Ah... sei lá, queria aprender uns "BIRINAIGHTIS" dessa área de infra e servidor cloud, depois eu pediria demissão depois de aprender os macetes."

Enfim, ficamos com a impressão de que as alegadas certificações que o cara tinha ou eram imaginárias ou foram compradas na internet... Realmente não faz sentido!


O Sapatilha pula bréjo que mora na PQP


Agora um tiozinho que me irritou profundamente: o cara interrompia minha apresentação a cada 20 segundos querendo se aparecer dizendo "Gostaria de fazer um adendo ao que o colega Thethinha acabou de dizer!".

Como choveu no dia, ele se molhou todo e se apresentou com as calças arregaçadas até a altura das coxas, sua sapatilha exótica deixava ele com o aspecto de SAPATILHA PULA BRÉJO. Uma visão ao mesmo tempo ridícula e engraçada.

Deixou um rastro de barro parecendo Nescau no trajeto que fez de sua cadeira até a frente da plateia. 

Já começou a apresentação soltando um "Eu sou o fulano e já vou avisando: mora lá na PQP, na esquina da CASA DO CARVALHO, bem perto do local onde Judas perdeu as botas! Costumo dar muito prejuízo para as empresas em que trabalho por causa dos valores das passagens de transporte! Huehuehuehuehue!Rsrsrssrs!!"

Meus amigos! Qual a necessidade de enfatizar que mora em lugar nenhum da terra no meio do nada?

Ela não manja nada! Faculdade de primeira linha mas conhecimento ZERO


Agora, uma mulher! Sim, pelo menos três garotas participaram do processo seletivo, pelo menos duas das três tinham experiência sólida em empresas e funções do cargo, mas essa candidata aqui, meus amigos! 

A beldade em questão, se apresentou como "micreira nostálgica do tempo do Windows XP"...
Apesar de estar matriculada em um curso TOP DE LINHA de uma instituição renomada aqui no Brasil, a garota só falou groselha durante a o processo seletivo, eis algumas pérolas:

"Só sei mexer no Windows 2010 mas não gostei muito dele não, ainda prefiro meu XP mesmo."

"Eu que resolvo tudo em casa em matéria de computação e computadores: sei ESTALAR o OFFICER, sei formatar o WINDOWS 2010 sempre que ele fica ruim e com vírus, etc".

"Particularmente, sou quase expert em ESTALAR impressoras tanto no Windows XP quanto no Windows 2010."

"Sei também consertar ferro de passar e sei como remendar e reciclar a resistência elétrica do chuveiro, afinal meu pai é um pau dágua que sempre foi ausente como pai de família em casa em questão de assuntos de reparos domésticos e computação. Planejo morar sozinha após conseguir a vaga, afinal, já tenho 32 aninhos né gente?"

Meu! qual a necessidade de falar de problema da família em uma entrevista de emprego? 

O FANÁTICO POR LINUX 


Esse aqui foi o maior comédia da sala: fanático por Linux, fez questão de explicar de  modo PEDANTE AO EXTREMO como  o Linux era mil vezes superior ao Windows usando EXATAMENTE essas palavras chulas:

"Windows  é a maior BHOSTA! Sou muito mais uma distro Ubuntu  que não trava nunca!"

O rapazinho ficou amarelo quando um dos especialistas jogou na cara dele que na verdade, quando se trata de servidores em ambientes críticos de alta demanda de processamento, mesmo Linux Servers apresentavam problemas e travamentos DESASTROSOS e a atividade principal para o cargo era com Windows Server 2012.  

Jamais expressem suas preferências pessoais em uma entrevista de emprego amiguinhos! Nem preciso dizer que esse amiguinho do Open Source foi o primeiro a ser eliminado... afinal, o cargo em questão era essencialmente para administrar remotamente Windows Server 2012 e eventualmente configuração básica de Ubuntu Server Cloud...

CONCLUSÃO - Dicas para não se atrapalhar em entrevistas de emprego




Enfim amigos, foram 20 candidatos, um dia inteiro de processo seletivo, no fim, eu passei, eram 6 vagas e eu fui um dos que alcançaram a contratação. 

Os demais candidatos exibiram comportamentos e respostas condizentes com o esperado para o cargo em questão, somente relatei as cerejinhas do bolo mesmo pois ficaram marcados em nossas mentes, quando de vez em quanto encontro algumas das outras 4 pessoas que passaram no processo (eram 6 mas depois duas já saíram da empresa), quando nos encontramos não tem como não relembrar essas figuras perturbadoras e dar umas risadas de nostalgia! 

Claro que estranhamos o naipe de alguns candidatos, mas conforme conversamos depois com os caras da empresa, confirmaram que realmente chamam várias pessoas pois a filial gringa pede uma cota de candidatos para liberar o processo seletivo, como vão ter gastos com estrutura e tal, precisam lotar a sala do RH...

Mas mesmo assim, os candidatos acima demostraram total incapacidade de "vender seus peixes", péssimo marketing pessoal, péssimas posturas! E o pior: caíram na armadilha do RH em nos deixar relaxados e a vontade antes das apresentações.

O ponto principal da minha mensagem nesse texto é: cuidado para não ficar muito a vontade diante de entrevistadores, nunca baixem a guarda, pensem rápido antes de dar qualquer resposta, evitem falar sobre problemas de saúde, problemas de ordem pessoal em geral, foquem nas suas habilidades que façam diferença para a atividades do cargo em questão. 

Mesmo que antes da entrevista deixem você jogar games, ler e descontrair com bate papo informal, massagem e uso de tablets como fizeram comigo nesse processo, NUNCA BAIXEM A GUARDA!

Att Gerson Ravv


quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Primeiros passos na compra de ações

Um iniciante na bolsa de valores e patrimônio chulé do mês -Janeiro


Olá amigos! Finalmente comecei a comprar ações na bolsa de valores e estou aprendendo ainda à dar os primeiros passos nessa selva financeira.

Estou ao mesmo tempo aliviado e chateado com o rumo que o Bitcoin e as criptomoedas tomaram em 2018: eu intuitivamente sentindo que ia dar ruim, em dezembro no auge da alta do Bitcoin e demais criptos, vendi quase tudo o que tinha, embolsei lucros fabulosos e agora, comecei a investir na bolsa de valores.

Risquei da minha vida por enquanto o Bitcoin e demais altcoins.

Estou ainda aprendendo como manejar o home broker da corretora e comprando frações de ações para que eu possa me acostumar com esses painéis lotados de informações que para mim mais parecem com o painel de uma nave alienígena.

Logo de primeira me lasquei com dois bancos e suas corretoras CHULÉS que além de cobrarem taxas altas se mostraram um lixo nos quesitos suporte (os analistas parecem cavalos relinchantes atendendo a gente!) e bloqueios constantes em minhas operações e contas: não hesitei em fechar minhas contas nesses muquifos e passei então à usar duas corretoras.

Das duas corretoras já cancelei a conta em uma que cobrava altas taxas e fiquei somente em uma que até o momento se mostrou boa em todos os quesitos.

Compras de ações do Mês: JANEIRO 2018



Estou no fracionário ainda amigos, tenham paciência comigo pois preciso me acostumar com tudo ainda, minhas compras em janeiro foram modestas, bem chulé mesmo, mas como penso no longo prazo, não tenho pressa! 

Depois que estiver acostumado com painéis, gráficos, taxas e demais paranauês pretendo enfiar o pé na jaca comprando lotes inteiros. Por enquanto, comprando frações para me familiarizar com tudo que vemos no home broker. Vamos lá!


Empresa 1:  CSNA3

Quantidade: 10

Valor de compra: 01/2018      => R$9,80

Valor atualizado: 07/02/2018 => R$10,56


Empresa 2: SLC Agrícola SA

Quantidade: 5

Valor de compra: 01/2018      =>R$25,75

Valor atualizado: 07/02/2018  => R$32,08

Primeiras impressões


Foi bem mais fácil do que eu pensava comprar ações via corretora: bastou fazer o cadastro, enviar os documentos, depositar os valores na conta e começar a comprar.

Achei o sistema de compras meio confuso mas o suporte me auxiliou e fui muito bem orientado, bem diferente do suporte dos bancos chulés que mais pareciam cavalos atendendo a gente com má vontade e dando a impressão de que estavam atendendo mais de 5 pessoas ao mesmo tempo, um verdadeiro lixo...

As taxas cobradas foram justas apesar de ter comprado frações chulés mas o suporte prestado compensou o valor gasto. Deixei uns mil reais lá na conta da corretora e ainda estou pensando em depositar mais, mas por enquanto estou estudando algumas empresas e sua ações para me decidir qual comprar e também estou obtendo informações sobre outros fundos de investimentos para diversificar.

PATRIMÔNIO CHULÉ DO MÊS



Espero no futuro, poder participar dos rankins dos blogs da finansfera!!!!É a primeira vez que divulgo meu patrimônio de investimentos financeiros de forma formalizada. Não contabilizo meus aluguéis, salário e nem o dinheiro que tenho nas poupanças que ganhei com as criptomoes pois quero começar do zero meu patrimônio que hoje pela cotação da bolsa está em: 

R$160,01 + R$105,60 = R$265,61

Era para ser bem mais se não tivesse vendido o lote da PTBR4 e outro da CSNA3 que tinha nas corretoras de bancos, mas enfim, é um começo! Podem rir! Podem zoar mas vamos ver no futuro! 

Quando comprei a PTBR4 paguei o valor de R$12,75 e hoje já subiu para R$20,01, mas vendi por R$18,75 no home broker do banco chulé mesmo pois seria mais dor de cabeça transferir para a corretora os valores e taxas abusivas. Malditos bancos chulés!!!  
  


Meus primeiros passos no game mais sério e pesado da vida real financeira que já joguei até o momento: bolsa de valores

Decepção com dois bancos chulés



Em Dezembro tinha comprado dois lotes de ações, um da PTBR4 e outra da CSNA3 em dois bancos diferentes, mas vi que as taxas cobradas eram exorbitantes, o suporte péssimo e além do mais, bloquearam umas das contas alegando que estava entrando dinheiro de exchanges de criptomoedas "suspeitas".

Me irritei profundamente com esses dois bancos chulés e logo após vender os dois lotes e passar outra conta em outro banco, encerrei minhas contas nesses dois muquifos chulézentos que desprezam quem começa pequeno. 

Em breve pretendo direcionar essa grana para aportar outras ações na minha nova corretora.

Ainda tenho um bitcoin parado em minha carteira de celular, comprei esse Bitcoin quando estava no preço de R$8.000,00 mas não pretendo vender ainda, vou esperar prar ver nom que vai dar e já decidi: se cair até R$9.000,00 aqui no Brasil vou vender e dar tudo como TSEDAKÁ na sinagoga, se subir, beleza, vou embolsar meu lucro e dar o valor de compra como Tsedaká. 

Os restos da minhas criptomoedas já vendi tudo entre fim de Dezembro e começo de Janeiro, não pretendo mais arriscar nesse cassino virtual não regulado e muito perigoso. Apliquei essa grana na poupança e no futuro, quando estiver acostumado e mais intimo da bolsa, vou aportar tudo em ações e em outros fundos de investimento diversificando. 

Enfim amigos, esses são meus primeiros passos na bolsa em investimentos formais, quem acompanha o blog de longa data, sabe que sou o maior cambalacheiro e adoro testar de tudo: já testei de tudo aqui no blog em matéria de "investimentos" e agora, finalmente comecei a investir como gente grande!

Meus sinceros agradecimentos aos amigos blogueiros da finansfera e blogosfera que me ajudaram até aqui com seus conhecimentos e idéias! A finansfera vale por uma universidade de primeira linha. Leiam mais os blogs da lista!

Att Gerson Ravv

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Queda do Bitcoin: o fim de uma era

Queda do Bitcoin não é correção: é o principio do fim de uma era 



Nas últimas semanas o Bitcoin e demais criptomoedas vem sofrendo com quedas catastróficas deixando todos os apostadores em criptomoedas de cabelos em pé!

Na minha humilde opinião penso que chegamos ao fim de uma era: a era dos ganhos altos em criptomoedas. A farra acabou amigos. O Bitcoin está na UTI, em breve poderemos ver a morte do bitcoin e suas irmãs criptomoedas.

Essas quedas do Bitcoin mostram como é perigoso especular com criptomoedas que ainda são DEPENDENTES DE BANCOS E DE DINHEIRO FIAT.

Vejam só amigos que contradição! A proposta do Bitcoin era ser um ativo digital livre e independente de regulações e instituições corruptas, mas apesar disso, para comprar Bitcoin ou demais criptomoedas, inicialmente sempre é necessário lançar mão de algumas notas de dinheiro FIAT!

***Para você que é fanático ou não sabe interpretar textos, recomendo ler 5 vezes o parágrafo acima antes de vir postar comentários cheios de ódio aqui no blog. 

Esse pequeno detalhe é que os fanáticos por Bitcoin e criptomoedas não enxergam. 

Como pode um projeto grandioso como criptomoedas durarem se ainda dependem de bancos e dinheiro fiat? 

Se todos os bancos boicotarem todas as exchanges do mundo será um verdadeiro apocalipse no mundo das criptomoedas e se os estados criminalizarem a atividade de produzir, comprar e vender criptomoedas teremos finalmente decretada a morte do Bitcoin e demais criptomoedas, triste isso porém pura verdade. E isso, poucos entusiastas da tecnologia de criptomoedas enxergam.

Se nos EUA os políticos, banqueiros e magnatas se mexerem com mais vontade, será a morte do Bitcoin e criptomoedas no mundo tudo.

O fracasso das criptomoedas e do Bitcoin que ninguém admite



O Bitcoin e criptomoedas em geral fracassaram feio em seus projetos de serem usadas como moedas de troca para comprar mercadorias e serviços no mundo real: por conta da oscilação de preços causados pela especulação em busca de lucros espantaram a maioria das empresas que no começo aderiram à febre de usar criptomoedas e bitcoin como forma de pagamento.

Afinal, quem vai querer receber como pagamento um ativo de valor que de uma hora para outra pode despencar ou subir fazendo da computação do livro de caixa e do planejamento da empresa virar um caos e ainda correr o risco de ter prejuízos terríveis por conta da baixa causada por especulações.

A palhaçada da impressora digital de criptomoedas



Hoje, qualquer palhaço com alguns milhares de dinheiro FIAT cria, produz e lança no mercado sua própria moeda digital, igual o governo faz imprimindo dinheiro...

Todo dia são lançadas diferentes moedas e claro que isso chamou a atenção dos Estados e Bancos que uniram forças para atacar o Bitcoin e demais criptomoedas.

O próprio Bitcoin subproduziu moedas completamente inúteis em seus forks: como levar à serio isso? Não disseram que somente teríamos inicialmente 21 milhões de Bitcoins? Como levar à serio algo que se divide e multiplica como uma bactéria DO NADA sem gerar valor real no mundo objetivo e real? 

Correção nada! É o principio do fim mesmo. A morte do Bitcoin está próxima. Foi bom enquanto durou...


Enfim, vou parar por aqui pois estou muito decepcionado com o rumo que o Bitcoin e as criptomoedas estão tomando, como eu falei em outros posts atrás: tudo o que eu queria era poder comprar pão na padaria com bitcoin, usar como se fosse dinheiro FIAT, nada mais...

Att Gerson Ravv