Não, você que comprou papeis da OI não vai para Bora Bora e muito menos ficar rico com as ações da OI na bolsa de valores e é provável que você perca muito dinheiro com outros papéis.

Estamos vendo um fenômeno no mundo financeiro em plena pandemia: o crescente número de pessoas físicas entrando na bolsa de valores sem ao menos saber a diferença entre investir e especular.

Com as facilidades que a Internet trouxe para o mundo das finanças, as ferramentas digitais usadas para fazer investimentos e especulação foram aperfeiçoadas e nos últimos 5 anos, divulgadas massivamente pelas mídias digitais atraindo uma multidão de pessoas com o perfil completamente diferente do perfil de investidor\especulador que a bolsa tinha décadas atrás.

Vemos hoje uma multidão de assalariados se aventurando na bolsa com as expectativas lá no Everest, com visões completamente erradas sobre o que seria investimentos e especulação.

Seria hilário se não fosse trágico ler comentários nos vídeos de influenciadores digitais especializados em finanças, comentários de gente desesperada que comprou algum papel com todo o dinheiro que recebeu do FGTS na esperança de ficar rico de um dia para o outro e se viu "perdendo" 95% do valor aplicado por conta da flutuação normal do papel no curto prazo.

Se antigamente o perfil do especulador era o tiozinho de classe média alta, empreendedor de sucesso e herdeiro de algum emergente da década de 60\70, que tinha como objetivo rentabilizar uma grana herdada ou parada no banco que não faria muita falta caso perdesse tudo, alguns que tinham conhecimento de finanças por conta da área de atuação ou instrução faziam os movimentos por sí mesmo, outros mais ocupados com seus empreendimentos preferiam largar nas mãos de casas de gestão financeira famosas.

E hoje, o que vemos? Milhares de pessoas que ganham  dois salários mínimos e no máximo  10 mil reais mensais, novatos com menos de 2 anos na bolsa sem conhecimento básico nenhum e com aquela visão pré concebida sobre a bolsa adquirida de filmes famosos do Hollywood do tipo O Lobo de Wall Street em que se tem uma imagem irreal e romântica do que seria "viver de bolsa".



É o tiozinho que foi mandado embora e aplicou o FGTS todo na esperança de ficar rico porque viu no Youtube que a bolsa deixa as pessoas ricas, é a tiazinha que ganha 2 mil reais e viu alguém falando que a OI está barata e vai bombar assim que sair da RJ, é o pão duro que usa confete de carnaval dos dois lados como papel higiênico, é o cara desesperado que trabalha muito mas não consegue sair do lugar, é o jovem pirado que faz a família pegar empréstimos no banco para ele investir e deixar todos ricos, é o cara maluco que apesar de não ter nem terminado direito o segundo grau vai e vende o barraco sem reboco e enfia tudo num papel de alguma empresa semi falida sem nem saber o que está fazendo, é o gigolô safado que escalpela as coroas carentes sem dó, é o pobre rapaz que ganha mil reais e coloca 100 reais todo mês na bolsa mas perde 95% vendendo o que comprou na baixa por não saber o que está fazendo, enfim, um verdadeiro circo de horrores.

São milhões de pobres Daniéis atirados na cova dos Leões (ou tubarões).

E tudo isso apimentado e instigado por influenciadores do Youtube que surgem como os novos líderes religiosos de uma nova religião que prega a redenção e salvamento através da Bolsa de Valores... Patético.

Em especial temos os comprados em OI, vemos nos comentários que a maioria tem pouca instrução escolar formal, muita gente pobre mesmo, gente desesperada, gente que sonha mas que infelizmente, vai perder o pouco que possuem. 

O comprado em OI novato tem como ilusão de que assim que a OI sair da Recuperação Judicial, o papel da OIBR3 vai estar cotado em uns 200 mil reais cada e pagando dividendos diários de mil reais, só podem pensar isso porque até estão planejando viagens para ilhas Bora Bora com direito à dançarinas celestiais, festas da bola preta e numa pegada mais LGBT até falam em levar muitas bichinhas para lá num cruzeiro com muito caviar, bebidas top e surubas ao estilo Calígula.

E antes que me acusem de estar com inveja da viagem para Bora Bora, saibam que eu tenho 3% de OIBR3 na minha carteira que chamo de "carteira curva de rio", lá só tenho ativos de risco e quantias que posso perder.

Não tenho romantização com nenhum papél, sei dos riscos que assumi e não tenho pretensão nenhuma de acertar a loteria com a OI, sei muito bem que o próprio nome OI pode ser extinto, apagado da história e os papéis correm grande risco de voltar ao pó até porque tem empresa maior por trás de todo o movimento da RJ, mas caso tudo ocorra bem, pelo menos alguns trocados vai render para trocar por outros papéis no futuro,  mas nada de ilusão de "nossa! vou ficar rico com OIBR3!". Que piada...

Enfim, a mensagem desse texto é: se você pretende entrar no mundo da Bolsa ou se já está mas é novato, procure estudar muito e de verdade BEM LONGE DO YOUTUBE, procure os cursos online GRATUÍTOS da própria B3, compre livros de autores sérios que NÃO RECEBEM JABÁ de corretoras e bancos, fique bem longe do YOUTUBE e passe longe de vídeos com títulos apelativos, sigam a máxima: se está na internet oferecendo algo com muito show pirotécnico e promessas, pode desconfiar que boa coisa não é e se esta no Youtube com certeza tem milhões de intenções por trás e nenhuma delas será benéfica para quem assiste e segue.

Para quem não sabe, todos esses caras que fazem canais no YouTube de Finanças falando sobre investimentos,  TODOS fazem parte ou são associados com casas de análise, bancos, financeiras e corretoras. 

Att Gerson Ravv