Completei recentemente 43 anos e nem notei. Sério, não me sinto cansado ou abatido, muito pelo contrário, hoje com a mente mais calma e com hábitos mais saudáveis me sinto como se ainda tivesse 18 anos.

A gente costuma ler por aí nesses blogs da vida que a galera tem uma ideia errada sobre os 40 anos.


Garotada pensa que aos 40 anos já estarão caquéticos, doentes e sem energia pra nada.

Pura balela. Claro que se você na juventude levou uma vida de desleixo para com seu corpo e mente, com certeza sua chegada aos 40 anos será um desastre.

Agradeço muito por ter sido uma criança que brincava muito gastando energia correndo e pulando, também exercitava muito minha mente lendo muito e escrevendo muito desde os 7 anos.

Na juventude pratiquei muita atividade física e na vida adulta nunca fui de ficar tolerando ambientes de trabalho e rotinas insalubres, pra quem não sabe o stress mata mais que acidentes de trânsito, por saber administrar o meu salário  sempre que a coisa ficava insuportável no trabalho eu pedia demissão, descansava uns 3 meses e voltava ao trabalho quando queria até porque a área que atuo tem falta de mão de obra. 

Fumei cigarros dos 18 aos 22 anos e parei por vontade própria, beber álcool nunca gostei, drogas também sempre rejeitei, e olha que não faltou quem me oferecesse. 

Aos 14 anos comecei a praticar karatê, depois pratiquei musculação e depois Hapkidô.

Aos 30 e poucos anos comprei minha primeira bike e andei muito em trilhas de matas, sítios e em algumas ruas do meu bairro, quando casei com minha atual mulher passei a ir andar de bike no Ibirapuera nos fins de semana. 

Quando tinha 20 e poucos anos passei 4 anos comendo somente vegetais, eu era voluntário num templo de religião indiana e aprendi na cozinha do templo a fazer diversas receitas vegetarianas. 

Ok, ninguém consegue parar ou vencer o tempo, mas o que você faz e pensa hoje vai determinar o que você será no futuro. 



Depois após frequentar uma sinagoga aprendi sobre a relação do que a gente come com nossos pensamentos e como isso afeta nossa personalidade, vida e atitudes. 

Enfim, não tenham medo dos 40 anos, não temam o tempo, respeitem sempre os mais velhos e principalmente os idosos. 

Infelizmente no Brasil temos a cultura do desprezo aos idosos sem lembrar ou saber das lutas e trajetórias dessas pessoas que vieram antes de nós. 

Hoje aos 43 anos me sinto ótimo, não tenho nenhuma doença crônica e pratico em casa mesmo exercícios físicos e musculação para manter os ossos e músculos firmes, caminho muito com minha mulher quando posso e me sinto o super man na cama, hoje com mais experiência e livre de ansiedade e medos consigo fazer sexo/amor com mais intensidade, sensibilidade, frequência e duração de tempo do que quando tinha vinte e poucos anos.

Outro mito que vemos por aí é que após casar e chegar aos 30 e poucos sua companheira não vai mais querer sexo com você, pura balela! 

Claro que se você aos 40 anos for um escroto, relaxado, andar fedido, bafento, barrigudo e não aguenta dar umazinha sem resfolegar como um porco com asma e não se conhece e nem conhece o corpo de sua mulher, é claro que ela vai rejeitar sexo pra você. 

Enfim amigos jovens, cuidem de seus corpos e mentes na juventude, a qualidade de vida que terão após os 30 anos será uma surpresa, escolham com cuidado e carinho o que vocês mandam para dentro de seus corpos e mentes, conheçam seus corpos, conheçam e respeitem seus corpos e os corpos de quem vocês se relacionam, respeitem os mais velhos procurem conversar e fazer amizade com eles, além de ser um sinal de respeito vocês aprenderão muito sobre vários assuntos e suas mentes se abrirão para novas percepções do mundo.

Att Gerson Ravv