A diferença entre nascer problemático nos jardins e na periferia - blockchainsupertrader.com by Gerson Ravv

Tudo sobre TI-trabalho-dinheiro-mercado de trabalho-sistema-operacionais-computação e muito mais!

Novidades:

Post Top Ad

6 de nov. de 2020

A diferença entre nascer problemático nos jardins e na periferia

 Se vc nascer com transtornos de comportamento nos jardins, filho de pais ricos ou da classe média, provavelmente, dependendo do diagnóstico do distúrbio  vc tomará remedinho pra ficar mais sonolento ou agitado e vai ser tratado como gênio ou reizinho manhoso que todo mundo passa um pano, mas no fundo todos te olharão como "pobre garoto retardado" mas na sua frente dirão que vc é "um garoto especial, presente diferenciado do papai do céu ".

Vai ficar numa turminha especial só aprendendo o básico e fazendo baguncinhas, sers automaticamente aprovado todo ano na escola sem precisar tirar nota alta, afinal, o papai paga muito caro na mensalidade do colégio.

Depois, já grandinho, com certeza vai ser indicado pelo papai e seguir a mesma carreira que ele.

Já nascendo na periferia é outra estória. 



 Aqui na periferia a molecada com TDAH e outros transtornos de comportamento  infelizmente, por causa da falência da família tradicional causada pela miséria cultural e pobreza extrema, são criados por alguma avó igualmente analfabeta e problemática sem nenhuma informação sobre como conseguir ajuda, nisso o pobre netinho largado no mundo busca tratamento nas biqueiras,  vai se auto medicar com álcool,  crack, maconha ou pó.

Triste mas  a maioria dessa molecada  recebe um tratamento especial do Estado sendo enviados para o cemitério ou cadeia. 

Tenho sorte de ter sobrevivido aqui. 

E antes que eu me esqueça: meritocracia é dinheiro na cueca do papai político.

Att Gerson Ravv

10 comentários:

  1. Vida de perifento é isso mesmo , uma das minhas irmãs abandonou o lar pra casar com um alcoólatra vesgo com problemas mentais , outra tentou incendiar a casa com o marido dentro , outro irmão cometeu suicídio ao saber que a esposinha estava corneando ele.

    E ve se larga de ser preguiçoso , seu betão imundo , e desenvolva melhor esses textos , porque eles tem muito potencial.



    Betão da bicicleta enferrujada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os textos são curtos pois após a promoção não tenho mais tempo de sobra para me dedicar ao blog e estou muito feliz por isso. Nada melhor do que fazer o que se gosta! Nem vejo o tempo passar. Ralei muito para ser promovido nessa área!!! Show!!!

      Excluir
    2. Gerson virou escravo 3k CLT + vale refeicao. Igual ao PD.

      Excluir
    3. Esse tipo de comentário só mostra como o pensamento do brasileiro médio desvaloriza o trabalho que é a fonte primária de toda a riqueza na mundo. Chamar de escravo quem trabalha mostra como o brasileiro médio ainda não evoluiu sua mente e ainda está nos tempos do Império. Nos EUA todo trabalhador é visto como herói, independente do quanto ganha ou o que faz. Amigo, o mundo só anda pq tem gente que trabalha. Se vc desvaloriza o trabalho dos outros ou detesta trabalhar, Se jogue na sarjeta e vire mendigo que depende de quem trabalha para poder comer.

      Excluir
    4. Excelente resposta, Gerson!

      Excluir
  2. Esse post me fez lembrar do meu ex-chefe de uma indústria onde estagiei.

    A indústria era pequena e contando comigo só tinha uns 3 funcionários fixos e outros que apareciam lá esporadicamente.

    A empresa era comandada por pai e filho, o pai era um senhor alto de pele avermelhada voz grossa e postura imponente, era ele que todo mundo respeitava, já o filho (meu ex-chefe) era um semi-autista de voz falha , que falava pra dentro e tinha péssima habilidade de comunicação sendo muito vago na maioria das coisas que queria que fosse feitas.

    Esse meu ex-chefe já trabalhou em grandes empresas e hoje administra uma indústria junto com o pai , é o tipo caso de muleke filho de pais ricos e que mesmo com personalidade tosca chegou a uma posição de estabilidade profissional graças a proteção que um seio família bem estruturado e alicerçado em bases financeiras consegue oferecer.

    Se fosse um probretão com os mesmos traços de personalidade teria sido triturado pela vida.

    ResponderExcluir
  3. muito bom
    texto curtinho não é ruim

    abs!

    ResponderExcluir
  4. Amigo, tem como eu publicar um e-book sem colocar o meu nome verdadeiro nele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim, só vai precisar dos seus dados reais no cadastro da Amazon, para publicar, pode usar o nome que quiser. Meu nome real tem as iniciais: HHCO mas na Amazon uso o pseudônimo aqui do blog: Gerson Ravv.

      Excluir

Obrigado por ler o blog! Obrigado por comentar! Show! Compre um dos meus ebooks na Amazon: "Merda Total!" e "Livro Supremo do Analista de Suporte". Att Gerson Ravv

Post Top Ad

Your Ad Spot