Se vc nascer com transtornos de comportamento nos jardins, filho de pais ricos ou da classe média, provavelmente, dependendo do diagnóstico do distúrbio  vc tomará remedinho pra ficar mais sonolento ou agitado e vai ser tratado como gênio ou reizinho manhoso que todo mundo passa um pano, mas no fundo todos te olharão como "pobre garoto retardado" mas na sua frente dirão que vc é "um garoto especial, presente diferenciado do papai do céu ".

Vai ficar numa turminha especial só aprendendo o básico e fazendo baguncinhas, sers automaticamente aprovado todo ano na escola sem precisar tirar nota alta, afinal, o papai paga muito caro na mensalidade do colégio.

Depois, já grandinho, com certeza vai ser indicado pelo papai e seguir a mesma carreira que ele.

Já nascendo na periferia é outra estória. 



 Aqui na periferia a molecada com TDAH e outros transtornos de comportamento  infelizmente, por causa da falência da família tradicional causada pela miséria cultural e pobreza extrema, são criados por alguma avó igualmente analfabeta e problemática sem nenhuma informação sobre como conseguir ajuda, nisso o pobre netinho largado no mundo busca tratamento nas biqueiras,  vai se auto medicar com álcool,  crack, maconha ou pó.

Triste mas  a maioria dessa molecada  recebe um tratamento especial do Estado sendo enviados para o cemitério ou cadeia. 

Tenho sorte de ter sobrevivido aqui. 

E antes que eu me esqueça: meritocracia é dinheiro na cueca do papai político.

Att Gerson Ravv