Olá amigos! Tudo bem? Eu estou ótimo! O segundo semestre começou com boas notícias pra mim: meus ebooks que pensei que não venderiam nenhum estão bem nas vendas, troquei a fiação da casa e agora tenho um sistema de rede elétrica moderno e seguro, consegui um acordo de prestação de serviços de 30 dias como consultor em TI temporário numa famosa Federal que vai terminar agora terça-feira e acredito que na quarta-feira já vou estar trabalhando em outro projeto em outro local!

Rompendo com a Blogosfera de 2019

A Blogosfera de 2019 já não é mais a mesma: mudou para pior.

Comecei a frequentar a blogosfera desde 2010 e de lá para cá venho notando um decaimento na qualidade dos blogs e principalmente, nos comentários e frequentadores: se antigamente a gente podia entabular uma conversa boa nos comentários das postagens, hoje está impossível tentar iniciar um debate produtivo nos blogs...

Hoje o que predomina são comentários carregados de ódio, negatividade, grande parte dos leitores sequer conseguem interpretar algumas poucas linhas de texto e distorcem tudo, muita babaquice, muita briga e falta de respeito com opiniões e relatos alheios.

Sinto saudades do tempo de ouro da Blogosfera de Finanças em que a regra era termos o perfeito equilíbrio entre blogueiros e comentaristas: tinha humor saudável, tinha debate produtivo, clima bom para trocar ideias e conhecimentos.

Lembro de como alguns blogs tiveram um IMPACTO POSITIVO muito grande na minha vida e que ajudaram e muito na minha formação como pessoa: Pobretão, Mestre dos Centavos, Mobral, Viver de Construção, Stifler Pobre, Pobre Sofredor, Seu Madruga, Mestre dos Dividendos, Corey, Uó, O Pobre Diabo, entre tantos outros blogs que eram verdadeiras UNIVERSIDADES.

Hoje, infelizmente temos blogueiros que não estão nem aí com a produção cultural de seus blogs,  apenas usam o anonimato para ofender, atacar e difamar os outros blogues e blogueiros.

Tomei a decisão de NÃO MAIS COMENTAR em mais nenhum blog e não manter mais na minha lista de blogs os links que direcionam meus visitantes para esses blogs, farei isso para proteger meus leitores dos comentaristas haters que estão em outros blogs cujos donos não moderam os comentários.

Xô! Sai fora odiento que não gosta de trabalhar, ler, ajudar os outros e não sabe dialogar. 


Já estou maduro o suficiente para saber que todo esse ódio que é destilado virtualmente de nada serve para quem busca uma vida mais equilibrada e mais produtiva apesar das adversidades da vida moderna. 

Imaginem um cara que está desempregado, nascido em uma comunidade carente que pesquisando numa lanhouse sobre finanças ou desenvolvimento pessoal acaba por cair em algum blog da blogosfera de finanças: ele decide postar algo para desabafar sobre sua vida difícil e pede dicas ou tenta iniciar um debate mas o pobre rapaz é detonado pelos haters de 2019 que não possuem empatia nenhuma por nada e ninguém. 

Novos rumos para o BLOCKCHAINSUPERTRADER.COM

Vou continuar com meu blog, só que com uma pegada mais voltada para a divulgação dos meus ebooks, assuntos relacionados aos investimentos que faço e principalmente, reflexões sobre o mundo do trabalho e as contradições resultantes nas relações entre as pessoas nas mais diversas situações.

Muita gente me fala: "Mas Gerson, porque você ainda insiste em querer trabalhar se recebe aluguéis e vende coisas na web?", a resposta é simples: posso sim parar de trabalhar que o dinheiro continua entrando nas minhas contas, mas aqui no Brasil, nessa economia capenga e instável, quem garante que minhas rendas vão continuar gerando o suficiente para eu viver até o fim dos meus dias? Já vi tanto disso aqui onde moro: o cara assim que consegue uma renda de um aluguel, ou uma grana preta de FGTS que vai parar num CDB, Tesouro ou Bovespa, ou uma micro birósca com um funcionário ou até uma aposentadoria conseguida por meios ilegais, o sujeito para de trabalhar e vive normalmente até o dia em que ocorre algum desastre e sua fonte de renda seca: preço do aluguel desaba, micro birósca fracassa, aposentadoria ilegal descoberta, ações na bolsa vão para análise judicial e por aí.  

Sei que as condições hoje de trabalho tanto CLT quanto CNPJ estão péssimas, mas mesmo assim AMO trabalhar, fui condicionado à gostar de trabalhar, gosto de resolver problemas, interagir com as pessoas, depois dos 35 anos deixei de ser introvertido, me libertei de um monte de complexos que tinha, abandonei um monte de preconceitos que eu tinha e passei a ver o mundo como de fato ele é, passei a valorizar as pessoas independente do ponto de vistas que elas tem ou hábitos que possuem, mas somente uma coisa eu não tolero: ser tolerante com quem vive para jogar espumas de ódio em cima dos outros, quem despreza o trabalho alheio e não ajuda os outros.

Enfim enfim amigos, vamos nos afastar dos odientos, dos que odeiam trabalhar mas gostam de dinheiro, vamos ficar bem longe dos que não gostam de ler, vamos nos afastar de quem não é humilde, saiam de perto de quem diz que a vida é somente ser jovem, fazer sexo toda hora, ter muito dinheiro e prazer ilimitado, viver com essa convicção deformada da vida gera frustrações terríveis nas nossas mentes: dessas frustrações nasce o ódio, tristeza e violência. 

Valorizem suas vidas, valorizem seus amigos, parentes e trabalhos, valorizem o trabalho dos outros, saibam dialogar com razão e ajudem os outros mesmo que você somente tenha para ajudar algumas palavras.

Gerson Ravv