Playboys da Paulista VS Manos da Periferia - blockchainsupertrader.com by Gerson Ravv

Tudo sobre TI-trabalho-dinheiro-mercado de trabalho-sistema-operacionais-computação e muito mais!

Hot

Post Top Ad

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Playboys da Paulista VS Manos da Periferia

As diferenças abismais e chocantes entre playboys de escritórios/corretoras da Paulista e os Manos vida-louca da Periferia de São Paulo.


Ontem fui acompanhar uma vizinha idosa solteirona ao Hospital público aqui da região e fiquei chocado com as figuras que observei entrando e saindo dos consultórios.

Como sabem, trampo na Avenida Paulista numa empresinha média de TI que aspira à ser grande um dia (em comparação com Oracle e IBM ela ainda é bem chulé apesar de ter duas filiais nanicas).

A Avenida Paulista é o reduto de vários escritórios, empresas e corretoras foderásticas do país e lá, tem a maior concentração de playboys de escritório por metro quadrado, se bem que "playboy" é força de expressão...

Enquanto na Paulista eu vejo aqueles típicos caras com físico de ALFA, bem nutridos, bem vestidos, com marra de fortões pois malham nas academias tops da região, aqui na periferia, os tipos predominantes são os dos manos-vidas-loucas e ontem, ví com riqueza de detalhes os efeitos que a falta de dinheiro provoca nos físicos e intelectos dos humanos.

No trampo convivo com alfas de verdade e nos sef-services e becos da Avenida Paulista onde vou só encontro esse tipo de cara bombadinho, de classe média-média para alta, metido e que vive em outro mundo bem distante do meu... 

O típico mano-vida-louca da periferia geralmente é magrérrimo e atarracado, tem a cara chupada, com os ossos da face salientes, alguns que usam cocaína tem o vício estampado na cara cozida e desnutrida pelo pó, vivem com sinusites crônicas pois muitos fumam e são motoboys que pegam friagem nas motos, mesmos os manos que são branco possuem os cabelos mais crespos e então raspam com máquina zero nos lados e os caras com mais de 30 anos nas costas sempre andam com um boné fedorento e suado da aba reta o que dá uma aparência infantilóide neles.

Qual empresa tradicional e  decente daria emprego TOP ou vaga de trainee para um carniça desse naipe???


Pior são aqueles que tacam dread-locks até nos cabelos do briôco, tererês, canicalons, brincos bizarros e fazem modinhas em suas barbinhas ralas e pensam que estão abafando mas ficam parecendo um Jack Sparrow do Paraguay ou aqueles PALHAÇOS chulés de festinha infantil bréga.

Já os playboys de escritórios e corretoras da Paulista, são altos, vivem à base de whey protein, aminoácidos, creatinas e anabolizantes devidamente aplicados em clínicas de respeito, (sei disso porque onde trabalho e nos restaurantes em que almoço diariamente vejo os playbas conversando sobre esses assuntos e trocando endereços de médicos do esporte), malham em academias que custam entre R$480,00 e R$1.800,00 mensais, mesmo aqueles que usam drogas pesadas não demonstram na cara o vício: como se alimentam bem e sempre tomam seus suquinhos de laranja com whey protein e um coquetel de suplementos, levam anos para aparecer algum problema no corpo e mente mesmo abusando de pó e drogas sintéticas.

Os manos-vida-louca possuem quase toda a superfície dos braços e pernas TATUADOS, estilo o vocalista lixoso Titica-Anta-Cruz,  tudo rabiscado com desenhos bizarros de mal gosto, feios e mal feitos, alguns chegam a tatuar até o rosto! É como se estivessem dizendo: "Dane-se! Sou todo ferrado mesmo!Nunca vou sair do esgoto e só vou ter subemprego mesmo!", tatuagem no Brasil e na periferia é algo cultural e normal, eu mesmo tenho várias tatuagens pelo corpo, porém, são associadas com as religiões orientais das quais fiz parte no passado que ganhava conforme avançava e são escondidas, não são para serem exibidas por aê.                    

Os playboys da Paulista geralmente fazem tatuagens em estúdios famosos, tomam remédinho para dor, fazem somente desenhos profissionais e apenas tatuam lugares que podem esconder: SIM! AINDA EXISTE PRECONCEITO CONTRA QUEM SE TATUA NO BRASIL e principalmente em empresas FODERÁSTICAS CHEFIADAS POR VELHOS BAFENTOS. 

Faz uma tatuagem nas costas da mão ou uma estrelinha ou lágrima bem cuckold  no rosto pra ver se você passa na entrevista de empregos ou trainee nessas empresas foderásticas: não vai conseguir nem vaga de faxineiro... 

O que eu acho bizarro, é essa onda e lavagem cerebral que funkeiros e rappers do momento, tatuados da cabeça aos pés, fazem no molecada ingênua da periferia dizendo para os moleques que eles tem que ser do jeito que são mesmo, que "é lindo ser bizarro" e fazer o que der na telha pois são todos ESPECIAIS! 

Os juvenas acreditam nessas papagaiadas e crescem pensando que hoje é tudo aceitável, crescem ouvindo artistas que parecem MENDIGOS: barbudos, feios e maltrapilhos que só sabem falar em gírias e então passam à imitar esses caras, se rasbicam todo, sonham que só vão viver "fazendo música e rimas" mas depois, quando percebem, (se percebem né!) já estão velhos, feios, com cara de burro estropiado e ainda usam as mesmas roupinhas de quando eram moleques: tênis infantilóide, bermuda sujona e bonés fedidos da aba reta... e só conseguiram SUBEMPREGO pois ao invés de usar a memória para APRENDER COISAS ÚTEIS, passaram o colegial só escutando essas horríveis produções musicais que são um lixo, fumando maconha e se rabiscando fazendo tatuagens escrotas e idiotas arriscando pegar um hepatite ou coisa pior.  

Ontem o dia foi tenso! Vários vidas loucas dando entrada na emergência: alguns motoboys quebrados bêbados que cairam da moto, uns três nóias delirando na paranóia do pó ou do famoso LANÇA DE OSASCO, alguns com a cabeça rachada após brigas em botecos, enfim, apesar do clima infernal ontem acompanhando minha vizinha (era muito amiga da minha mãe e é solteirona sem parentes em SP), as observações que fiz com as reflexões sobre OS DOIS MUNDO EM QUE VIVO, valeram a pena. 

Descobri que consigo me adaptar e sobreviver em qualquer ambiente social, sou uma verdadeira barata tóxica.    
   
Att Gerson Rav





Passa lá no meu canal APPS DO GERSON e dá uma força lá fazendo inscrição ou dando likes e compartilhando:




3 comentários:

  1. Sentia isso quando mandava em piões e tinha que tratar com engenheiros e arquitetos.

    Tirando os engenheiros civis (piões diplomados), parecia dois mundos diferentes e o bucha aqui que tinha que ficar como ponte. Do que os chefes mandavam, os que os eng. e arquitetos planejavam e o que os piões tinham que fazer.
    ----

    Esse é o marxismo cultural. Ele precisa desconstruir(destruir) todas as culturas e tradições para por o deus estado no lugar.

    Foi uma pena ver o Ministério da cultura ser reavivado pelo Drácula, seria cômico ver todos esses "artistas" desesperados tendo que procurar outra forma de viver tentando vender suas artes sem a lei rouanet e outros incentivos pagos por nós mesmos.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. É o que eu digo man, a gente que transita entre esses dois mundos acabamos por ficar mais "malandros", "espertos"; o marxismo cultural já infectou os aparelhos de educação infelizmente... Esse ministério da cultura e seus artistas inúteis e chulézentos... Cara, mudando totalmento o assunto, vocês viram o maluco que tenou matar a Ana Hickman? Caramba! Fico imaginando os esfincteres travados na hora do atentado! Um beta já é carente, agora imagina um beta maluco da cabeça! Abraços cara!

    ResponderExcluir
  3. eu ficaria mto satisfeito com o q sou hj se eu conseguisse comer umas pepecas, nem me preocuparia em me adequar a alguma moda.

    ResponderExcluir

Comentários liberados, porém, se exagerar e postar discursos de ódio, preconceitos e spam vai levar bam! Att Gerson Ravv

Post Top Ad

Your Ad Spot