Dias terríveis, dias inglórios - blockchainsupertrader.com by Gerson Ravv

Tudo sobre TI-trabalho-dinheiro-mercado de trabalho-sistema-operacionais-computação e muito mais!

Hot

Post Top Ad

domingo, 6 de março de 2016

Dias terríveis, dias inglórios

A maioria dos jovens e adultos betas, pobres e feios, se forem espertos, talvez nunca vão saber o que é dividir o teto com alguém com quem fazemos sexo regularmente.

Observação: NÃO estou generalizando, pois conheço caras pobres ou medianos que vivem de forma harmoniosa com suas modernetes, mas esses são pontos fora da curva ou pode ser que seja questão de tempo para isso mudar, não sei...  

Pretendo com essa postagem de hoje, dar uma visão ainda que pálida do que é viver sob o mesmo teto com uma mulher moderna com um certo desvio de conduta.


Típico Chimpa bostejando após ler a postagem:"Ah! Mas esse Gordo Tetinha escreve muita besteira! Aposto que é fake! Isso nunca vai acontecer com o meu casamento"   


Vamos lá, já contei como foi nossa breve estória aqui e aqui. Agora vou expor alguns detalhes e espero que isso abra a mente de alguns chimpas que estão planejando se juntar ou pior, casar.

Saíamos de casa juntos por volta de 7:30 da manhã, pegavamos ônibus diferentes: eu ia para o Morumbi região da Berrini e ela ia para a Praça da República pois ela trabalhava num callcenter desses de cobrança de banco.




A criatura trabalhava somente meio período o que significa que trabalhava das 8 as 14 horas e por volta das 15 horas já estava em casa novamente. Eu, além de trabalhar 8 horas por dia, ainda ia para a faculdade quando saia do trampo e só voltava para casa por volta das 23 horas ou meia-noite.

Eu idealizava um casamento moderno: divisão de tarefas, contas e responsabilidade, não me opunha à lavar uma louça ou roupa de vez em quando, principalmente quando ela estava "naqueles 2 dias terríveis" que antecedem o vermelho, se é que vocês me entendem...

No começo (quando ela estava só procurando emprego) até que estava tudo funcionando direito: um ajudava o outro e tudo era dividido, mas...


Assim que entrou para o callcenter meu inferno começou: minha tortura começava já no trampo: me ligava a todo momento ou enviava mensagens dizendo que não poderia fazer isso ou aquilo, que estava mal, que não ia ter comida à noite, que não deu para fazer as coisas, que não daria para fazer nosso deposito planejado mensal, pagar contas que não davam para por no débito automático e outras desculpas esfarrapadas. Sempre fugia das responsabilidades e compromissos.

Depois ela foi entrando numa espiral crescente de preguiça, porquice e mal caratismo. 

Quando eu chegava em casa eu já sentia o cheiro podre do banheiro ao por o pé na sala de entrada e ao ir para o troninho para merecidamente me aliviar eu quase caia para trás ao levantar o tampo da privada: era merda e mijo até a boca do boi! Eu que sou homem NUNCA fiz isso! E olha que quando solteiro eu sabia que tinha minha mãe que limparia numa boa sem reclamar! Absurdo esse tipo de comportamento em uma mulher!  Uma MULHER fazendo isso!

Eu reclamava disso e ela dizia: "Ah! Essa descarga é muito dura! Vai quebrar minhas unhas ou arranhar os esmaltes!". Mesmo após trocar o mecanismo da descarga a podridão continuou. 

Deixava pentelhos rapados na pia, grudados no sabonete, no tapetinho, uma nojeira e relaxo total! Destruiu meu aparelho elétrico de barbear que ficou impregnado com cheiro de virilha suada e pentelhos grossos e cabelos de suvaco que cegaram as lâminas. O cúmulo da nojeira foi um dia que cheguei e tinha uma calçinha suja com um absorvente enroscado jogado dentro da pia do banheiro! Nossa! Que lixo! Eu quase infartava quando via essas coisas. 

Não fazia mais comida e deixava uma pizza ou uns pães com frios jogados em cima da mesa com coca ou dolão sem gás! PQP! Tudo que eu queria quando chegava em casa era comer uma boa refeição pois já sofria demais de dia comendo nesses self services paulistas podres com comida requentada!

Nos domingos ela não trabalhava e ao fazer a comida sempre queimava ou o feijão ou a carne pois ficava teclando sem parar com as amigas de telemarketing pelo facebook. Muitas vezes tivemos que ir comer na casa da minha mãe depois da idiota estragar as comidas e as panelas que tinham de ser descartadas pois a comida carbonizada não tinha como remover das panelas: prejuízo total!



Eu andava todo amarrotado, fubazento com as roupas sem passar à ferro, com cheiro de pobretão mesmo: sabem aquele cheiro de sabão em pó com roupa que foi mal enxaguada e estendida toda enrolada no varal misturado com cheiro de casa suja e alho frito? Eu morria de vergonha no trampo e no busão do cheiro das minhas roupas. 

Uma vez tive de jogar fora 3 camisas, duas calças sociais e 4 cuecas pois a pessoa do mal deixou as roupas ESQUECIDAS EM BALDES COM ÁGUA E SABÃO POR UM MÊS! Foi perda total! O tecido apodreceu todo e até criou bichos nas camadas de tecido pois parte da água evaporou. Essa mulher só me dava prejuízo e isso para um jovem pobre é a morte definitiva de seus sonhos de riqueza.     

A pia da cozinha vivia até o teto de louça suja, imaginem JPBFs o que é chegar meia noite em casa e NÃO TER UM COPO limpo para tomar água! Tinha que escolher um que estivesse menos coberto de LODO sem ovinhos de mosquitinhos de frutas para lavar e poder usar. Nojo.

As vezes quando a coisa resolvia fazer alguma limpeza, eu ao chegar de noite e sentar no sofá sentia minha bunda molhando pois A LOUCA HAVIA LAVADO A CASA COM MANGUEIRA e encharcado tudo com água! Com 5 meses tive de jogar fora um guarda-roupa, um sofá e minha mesa de computador estufou os pés por causa da água. Eu queria morrer pra não ter que gastar mais meu suado dinheiro com esses prejuízos.

A grana dela ela gastava toda com bobeiras e futilidades e ainda vinha me pedir emprestado, e eu quando não dava tinha de ouvir todas as palavras impregnadas de veneno dela sobre meu fracasso como homem provedor que eu TINHA QUE SER pois o papai dela "nunca deixou faltar nada pra mim lá no interior do Sul!". PQP!

Enfim amigos betas, era um inferno, um pesadelo sem fim, minha mãe ainda era viva e eu me refugiava em sua doce casa quando eu sentia que ia perder o controle e fazer alguma besteira com aquela sugadora de dinheiro e energia mental...

Nem vou citar as brigas (certa vez quebrou uma xícara no meu crânio) e das escapadas dela para happy hours e baladas com seus amigos gays, amigas gorduchas infiéis de callcenter e colegas piranhas.

Que os chimpas que lerem isso reflitam, mas reflitam muito, pois quando a conheci e namorei era tudo DIFERENTE: ela fazia as coisas na casa de sua avó e percebam: ela foi criada no interior de uma cidade do SUL na maneira tradicional com pai rústico e mãe dona de casa, agora imaginem vocês casando com uma PAULISTA MODERNINHA que sequer sabe lavar suas calçinhas e fazer miojo...

No próximo post sobre o fechamento do mês falarei mais sobre meu projeto de programa que simula um relacionamento virtual com uma modernete.

OBS: Fora PT! 

Att Gerson Rav        
  



   

17 comentários:

  1. Porra, tu ainda continua casado com esse estrupício ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não man! Já quase um ano de separados. Tem posts de 2015 onde conto o fim de toda essa Patifaria.

      Excluir
    2. estrupício foi foda kkkkkk

      Excluir
  2. Cara seria engraçado se não fosse trágico kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Não sei como você ainda aguentou 5 meses, foi tudo isso mesmo?

    Na primeira semana que eu visse qualquer uma dessas situações já mandava para a casa do caralho.

    Quando falasse que na casa de vovó/papai não faltava nada, eu já pegava um saco de lixo, juntava todas as quinquilharias dela e a tirava de casa catando cavaco.

    Já morei sozinho e posso te dizer categoricamente, se não tiver um leitoa em casa dá para fazer TODO o serviço de casa em meia hora ou menos!

    Teu erro foi ficar esquentando a cabeça com essa puta ingrata e ainda esperar algum serviço dela quando ela entrou em mondo "independente".

    Essas estatísticas tiradas das bundas de paquidermes feminitas que mulher tem jornada dupla não passa de embuste para ideologia lixo.

    Esse seu Modern Relationship Simulator 2016 vai pro steam? Pq se postar lá pode contar com meu voto no greenlight e compartilhamento grátis. Só para desmascarar essas vadias modernets.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram 5 anos de namoro e depois, apenas 8 meses, quase 9 meses dividindo o mesmo teto como casados. Dei graças à Deus quando ela resolveu ir embora para a casa dos pais no Sul. Nunca tive problemas em romper bruscamente com garotas malucas como ela. Não gosto de admitir isso mas as vezes acho que não consigo me apegar com nada e ninguém, sempre fui assim: peço demissão de empregos do nada, desfaço amizades do nada, quando criança ficava entediado e matava todos meus bichinhos que ganhava (preás, gatinhos, vira-latas, girinos, peixes,etc). Quanto ao simulator: vai ser bem simples, ainda não terminei um curso online de desenvolvimento de games da Treinaweb (olhá o jabá de graça!) estou ainda no segundo módulo, mas vai dar pra dar umas risadas com as imagens, sons e falas da Ciber-modernete! Mas não esperem muita coisa não como um game de playstation 4! kkkkkkkkk! Abraços PS!

      Excluir
    2. Você matava cachorros e gatos? kkkkkkkkkkkkkk, você não é muito normal, não? Se você realmente não tem remorso de ter matado seus animais, você deve ter algum tipo de psicopatia '-'

      Realmente situação louca a que você viveu. Fiquei pensando em mim, com uma das meninas que eu gostava na época de escola, sendo porca desse jeito e etc... Situação horrível, a que veio em minha mente da calcinha e afins.

      Abração

      Excluir
    3. Coisa de criança entediada, depois eu ficava triste me perguntando pq meu bichinho não se mexia mais! Eu só fui ter noção do que era ser vivo ou morto aos 7 ou 8 anos de idade. Essa situação de porquice e desrespeito num casamento não é questão de gênero ou condição social: é mal caratismo mesmo.

      Excluir
  4. Caralho, que foda! li só a metade, depois que eu terminar de ler tudo e tiver terminando meu texto, colocarei aqui minha relação.

    ResponderExcluir
  5. Relato fodastico de alerta.

    Excelente!

    Cada vez mais homens acordam e passamos a dominar nossas vidas.

    estou quase abrindo um blog tb p me juntar à rede de pobretas betas feios realísticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil mesmo amigo, ainda mais para nós que somos a geração que vive com os valores da INTERNET e conexão em mente, nós idealizamos uma relação equilibrada mas na prática, vemos que algumas mulheres por mais progressistas e liberais que dizem ser, na rotina vemos que continuam com a mentalidade de ser provida e bancada por um bobão submisso que elas vão trair na primeira oportunidade e o pior: mesmo sendo um alfa provedor rico, o tédio que elas sentem na rotina vai inevitavelmente corroer lentamente o equilíbrio do casal, só a ação do tempo e suas doenças e perda de vigor MUDAM esse desvio de conduta nelas.

      Excluir
  6. Pessoal, amanhã postarei o fechamento de FEVEREIRO, falarei um pouco sobre o projeto de modernete virtual que estou desenvolvendo e também um pouco sobre minha batalha contra a calvície desde os 23 anos. Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Ela ers pentelhuda gerson?

    ResponderExcluir
  8. Tenso cara, mas, não são todas assim. Mas vc tbm teve uma criação muito comum entre os homens brasileiros, criado para ser pai de família e depender da mulher pra tudo em casa néh.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não man, eu fazia a minha parte quando em 2 meses percebi que ela não queria nada com nada: eu mesmo cuidava das minhas roupas e da comida, apesar de trabalhar de segunda a sábado e ainda estudar; ela sujava todas as roupas dela e não lavava, até flagrei ela usando MINHAS CUÉCAS quando ela não achava mais nenhuma calcinha limpa nas gavetas dela, e ainda comia as marmitas que eu congelava para eu comer de noite, agora entendem porque NEM LIGUEI e dei graças à Deus quando ela foi embora? Enfim, passou... Abraços e bem vindo ao blog!

      Excluir
  9. Quem ta lendo esse texto em 2018 comenta aê! Nem acredito que me livrei desse purgatório infernal!

    ResponderExcluir

Comentários liberados, porém, se exagerar e postar discursos de ódio, preconceitos e spam vai levar bam! Att Gerson Ravv

Post Top Ad

Your Ad Spot