Auto-ajuda Desmotivacional do Tetinha - blockchainsupertrader.com by Gerson Ravv

Tudo sobre TI-trabalho-dinheiro-mercado de trabalho-sistema-operacionais-computação e muito mais!

Hot

Post Top Ad

quarta-feira, 2 de março de 2016

Auto-ajuda Desmotivacional do Tetinha

É amigos! Vou trabalhar sábado (maldito DON FALASTRONE) que vem e por conta disso estou de folga hoje...

Inaugurando hoje a série de textos fictícios MENSAIS com postagens desmotivacionais para você que ainda acredita em um amor perfeito com uma companheira fiel e em toda aquela balela corporativa, que não passa de  uma mistura de auto-ajuda, culto evangélico e abertura da Sessão da Tarde, balela essa que nos enfiam  goela abaixo para fazer a gente trabalhar o triplo e receber o mesmo de sempre...

Lembrando que são textos para reflexão, alguns são misturas de fatos REAIS que ví na minha vida em algumas empresas em que trampei, mas que sirvam de lição para quem quer sentir a realidade na catarse de ler um texto na web. Boa leitura!

Esse texto vai ser um pouco comprido, mas os próximos prometo que serão curtos.

"Tenho várias chaves para te prender e depois jogar fora!"


Ela veste a camisa da empresa!

Freitas trabalha numa empresa famosa de tintas, especificamente ele trabalha na área de administração da papelada da empresa e seus negócios, como um dos vários contadores que existem nos escritórios da empresa espalhados pelo mundo.

Freitas é recém-casado e tem uma esposinha que é a grande conquista de sua vida e razão de sua simplória existência de homem beta feinho, baixinho, pobre assalariado que vive na corda bamba e que tem um pênis de 12 centímetros...

O chefão do setor de Freitas é um velho de aparência asquerosa, bafento, sempre mal-humorado, mistura de Dino da família Dinossauros com a voz antipática do apresentador de um programa chamado "Caldeirão do Cara Verde".

Certo dia foi anunciada uma vaga para auxiliar administrativo no setor e Freitas não esperou duas vezes para indicar sua amada esposinha branquinha da cara de sapequinha para a vaga pois ela estava desempregada desde a reeleição da presidente e eles tiveram de baixar seu "estilo de vida" para algo mais frugal e sem graça.

O velho rabugento, chefe do setor aprovou  a indicação e então, Freitas passou a ter como colega de trabalho sua deliciosa e juvenil esposinha que sempre foi batalhadora e guerreira como ele; sempre viveram no aperto pulando de empregos em empregos: agora estavam radiantes pois com a renda extra que entraria (viveriam os dois com a soma de suas rendas que seria então de 3 mil e 800 reais), poderiam realizar todos os sonhos consumistas de um assalariado mediano: trocar o carro popular desbotado, passar fins de semana tomando banho de esgoto em Santos, comer sushis fedorentos com temakis e depois soltar peidos com cheiro de alga podre no cinema do Shopping, enfim, poderiam viver como todo paulista assalariado que ganha dois salários mínimos!                   

A entrada da esposinha de Freitas causou uma mudança no comportamento do velho chefe rabugento: agora andava sorridente, fazendo piadinhas, distribuindo docinhos e bolachas cream-crackers para a equipe e todo meloso com sua nova assistente muito prestativa que vestia a camisa da empresa como ninguém! 

A quatro anos que Freitas trabalhava na empresa e almejava um sonhada promoção e para isso fazia os maiores sacrifícios e esforços possíveis para ganhar as graças de seu chefe, mas... era como se o chefe nunca fosse com a cara dele: mesmo que o trabalho de Freitas fosse importante o chefe bafento simplesmente ignorava o pobre coitado e sequer dava um "muito obrigado" ou o famoso tapinhas nas costas.

Um belo dia a esposinha de Freitas, enquanto saiam do cinema após assistirem 50Tons de Zica, ela anunciou para Freitas que recebeu uma PROMOÇÃO! O chefe bafento havia escolhido ela para ser a nova responsável por todo setor ficando abaixo apenas dele! O chefe iria anunciar somente na Segunda-feira a decisão mas ela como boa esposinha estava contando para seu maridinho antes...

O pobre Freitas não acreditava naquilo! Ele pensava: "Como assim? Promoção? E eu? E todo a minha dedicação? A única coisa que ela faz é  responder e-mails de forma mecânica, levar papel na sala do chefe e atender telefones!". Ficou chateadão com a notícia.

Não demorou para que o novo cargo e aportes no salário de Camile (esposa de Freitas) alterassem seu comportamento e sua vida com Freitas: ela passou a ficar mandona, exigente, boca suja e valentona.

Freitas já não dormia direito, comia pouco, uma ansiedade crescia e corroía seus pensamentos: "Será que ela está me traindo com aquele velho bafento? Porque não ganhei a promoção se eu sempre trabalhei como um camelo?", mas não havia cenário para a traição: saiam de casa juntos e voltavam juntos, almoçavam juntos e Camile nunca passou mais de 3 segundos na sala do chefe rabugento, entrava lá apenas para deixar na mesa dele alguns papéis e voltava rapidamente. Freitas estava sendo corroído lentamente por dentro por causa das suspeitas sem provas e do sentimento de que foi passado para trás pela própria esposa que nunca trabalhou nem 5% do que ele trabalhara na empresa em 4 longos anos e ela em apenas 4 meses foi promovida do nada...

Contrariado e infeliz, Freitas passou a se distanciar da esposa e já não almoçava com ela já que não tinha perigo: o velhote casca grossa, sangue de italiano e pão duro trazia marmita de casa e Camile ia ao shopping almoçar com as amigas do escritório e estagiárias.

Nosso pobre e ansioso contador, agora desmotivado, triste e morrendo de raiva fez amizade com o porteiro da empresa o Natanael, um nordestino com cara de tatuzinho de jardim muito simpático e cheio de conversa e lábia e passaram à almoçar juntos.

Depois do almoço eles iam para um boteco e tomavam uma caninha (coisa que Freitas NUNCA fez na vida!) e ao desabafar sua desconfiança para o porteiro este lhe disse: "Mano véio! Fique tranquilo! A empresa tem câmeras em TODOS as salas e áreas! Se eu pegar alguma imagem suspeita eu te passo! Fique tranquilo mano véio!".

Freitas sorriu olhando para o pobre porteiro atarracado com cara de tatuzinho de jardim e pensou: "Nossa! Como é feio! Como eu sou idiota! Tenho toda uma vida maravilhosa, uma esposa delicinha e fico aqui imaginando coisas! Se o Natanel pegar alguma coisa ele me manda! Mas vai pegar porra nenhuma! Minha Camile não é disso! Não! Não é mesmo!Hahahah!"

Passaram os dias e na véspera de Natal, na hora do fim do expediente, o escritório quase vazio, Freitas fica esperando Camile voltar do banheiro por quase meia hora e nada! Ele fica louco de apreensão e ansiedade! Começa a perguntar para uma e outra colega de Camile e ninguém sabe onde ela está! Por pouco Freitas não entra no banheiro feminino e uma colega se ofereceu para entrar e procurar Camile: nada, ela não estava lá!

Lembrando de que Natanel disse que todas as salas e área da empresa tinha câmeras, correu até a portaria: Natanael lhe mostrou as telas das câmeras da empresa no computador e disse: "Rapaiz! Pode ver aí: das dez câmeras do CFT (circuito fechado de TV) só duas estão desligadas e acho que são essas duas aí da sala do chefe bafento!"      

Desesperado Freitas já alucinado corre para a sala do chefe e abre a porta com um pontapé e começa a gritar: "Cadê ela? Hein?Seu velho bafo de esgoto! Cadê ela? Você deu a minha promoção pra ela né seu velho nojento! Deu pra ela porque queria comer ela né? Fala seu velho brocha! Anda! Fala!"

O chefe italiano rabugento quase morreu engasgado com umas bolachas de água e sal na boca que ele costumava comer após o expediente pois costumava ficar na empresa por mais duas horas. Com suas hemorróidas do tamanho de uma couve-flor piscando sangue levantou com seus quase dois metros de altura e com uma mão agarrou Freitas e com a outra começou a estapear o pobre contador: "MAH?! MAH QUE PORRA É ESSA! MALEDITO RAGAZZO! HÃN?HÃN!".

Somente dois seguranças e um tiozão da limpeza conseguiram separar os dois e deram um basta na confusão. Foi quando Camile apareceu vestindo uma camiseta com o logo da empresa e explicando que como passou muito mal havia vomitado no banheiro sujando sua roupa, então teve de ir até o vestiário das faxineiras para trocar de roupa e por isso estava com uma camisa da empresa e daí esse era o motivo da demora.

Freitas viu o papelão que havia feito e imediatamente com muita vergonha pediu desculpas para todos e até o velho rabugento sorriu e perdoou Freitas achando engraçado e patético tudo aquilo!

Para acalmar mais ainda o pobre beta, Camile deu um beijão chupão de língua para demonstrar todo seu amor ao maridinho nervoso e todos da sala fizeram enternecidos: "Ooooooooooooh! Que lindo!".

Mas o estrago já estava feito: conforme passaram os dias, Freitas foi ficando mal falado e mal visto na empresa e acabou sendo demitido na crocodilagem.

Certo dia, quando ainda estava desfrutando do seguro-desemprego, enquanto assistia um filminho no NetFlix em seu smartphone comprado em 24 vezes com juros, recebeu a notificação do WatssApp do grupo de putaria do qual fazia parte: era um vídeo com um título muito estranho e então, como estava sozinho em casa pensou que seria o momento ideal para bater umazinha: esperou o vídeo baixar e  carregar e então, viu uma imagem de uma filmagem de celular filmando imagens de uma câmera de vigilância com a data 24/12/2014 e para sua surpresa aparecia sua ESPOSA CAMILE fazendo um boquetão num tiozão negrão com uniforme de faxineiro num quartinho apinhado de desinfetantes e vassouras! E no fundo deu para ouvir uma voz conhecida: "Achegue mano véio! Vai SAIR LEITINHO! Eita penga! Lavou a cara e a blusa da menina! Vixe! Arrrhmaria mano véio!", depois, nos outros 30 segundos de filme aparecem Camile trocando a blusa e camiseta melados e vestindo uma camisa da empresa. 

O smartphone caiu da mão de Freitas e ficou alí, no chão de seu quarto, o vídeo finalizado com o título e descrição: "Essa veste a camisa da empresa! - safadinha se tranca na salinha de produtos da empresa e mama na manjuba mastodôntica do tiozão!"

A última vez que viram Freitas ele estava vagando na Praça da República, todo sujo, cagado, descalço de um pé, sorrindo como bobo e fazendo barulhos de zumbidos de abelhas, como para esquecer seus pensamentos torturantes.  
                

Att Gerson Rav


MULHERES ESLAVAS! PREFERÊNCIA DO GERSON!

  
        

           

3 comentários:

  1. Caralho!!!! Muito bom!!! Faz um livro com esses contos hahahaha.
    Vai virar um novo nelson rodrigues!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk! Obrigado PS!Relato mistura de ficção com um caso real que ví num dos meus primeiros trampos e envolveu gente agregada da família (cunhado de um primo).Hoje o cara está bem apesar de tudo. Cruél!

      Excluir
  2. Aproveitando a ociosidade hoje na empresa, se tiver leitores hoje aqui, estou com um projeto de um programa e poderiam dar sugestões para o nome do programa que estou escrevendo que será como uma "garota virtual" para fazer companhia para o jovem beta pobre e feio em seu computador, estou definindo como ela vai ser, temperamento, imagens,sons, etc. Estou definindo a lógica ainda em fluxogramas no papel do pacote de lanche MacDonalds mas já tenho o programa base para alterar vem casa. Vai servir basicamente para o beta treinar seu relacionamento com uma "mulher" ou apenas se divertir pois vai ser um programa bem tosco mesmo, só pra zoeira!kkkk! No próximo post vou detalhar esse projeto. Abraços!

    ResponderExcluir

Comentários liberados, porém, se exagerar e postar discursos de ódio, preconceitos e spam vai levar bam! Att Gerson Ravv

Post Top Ad

Your Ad Spot